Publicado em: 26, jul, 2012

Hipertensão e diabetes são os principais causadores do AVC, afirmou o Dr. Agenor Afonso Filho

Qual a diferença entre AVC e derrame? As duas denominações significam a mesma coisa, fazem parte do mesmo grupo de doenças, porém sob o ponto de vista médico possui diferenças.

“O derrame é o problema circulatório cerebral onde ocorre o rompimento do vaso sanguíneo causado, geralmente, por um aneurisma que é uma dilatação onde o vaso sanguíneo fica do tamanho de um saco. A parede do vaso se dilata e rompe e esse Acidente Vascular Cerebral ocorre em 15% a 20% dos indivíduos. O sangramento que ocorre é o que chamamos de derrame. Por ser mais forte ficou tudo conhecido como derrame”. A explicação foi dada pelo neurologista Dr. Agenor Afonso Filho no quadro “Mais Saúde” da Rádio Andaiá FM.

O Acidente Vascular Cerebral (AVC) é uma epidemia em todo mundo. No Brasil, por exemplo, é o segundo maior causador de mortes. Trata-se de uma condição súbita em que acontece uma interrupção abrupta do fluxo sanguíneo cerebral por obstrução da circulação. A diabete e a hipertensão são as duas principais causadoras do AVC.

“O quadro súbito do AVC acontece da seguinte forma: dormência, dificuldade em falar, dormência na língua e isso pode acontecer sem esperar”, destacou o neurologista.

Dr. Agenor concluiu afirmando que a hipertensão é uma doença sem sintomas, silenciosa que vai lesando os vasos sanguíneos e após cinco ou dez anos sem o tratamento adequado acarreta em um AVC. “O indivíduo hipertenso toma o remédio quando a pressão está alta e acha que ficou curado, o que não é verdade. Agindo dessa forma, o desgaste dos vasos sanguíneos é maior e com a falta de um tratamento adequado contribui para o rompimento desses vasos”, disse.

------------------------------------------------------------------------------

Videos

EMPREGO